UNIFESP - EPM

Tutorial para Preencher as Causas da Morte da Declaração de Óbito
Departamento de Informática em Saúde

Tutorial - Seção I - IV. Importância da Coleta de Dados


Realidades no Processamento das Bases de Dados

SE COLOCAMOS LIXO, TIRAMOS LIXO:

As causas da morte são preenchidas pelo médico e posteriormente recebem um código segundo a Classificação Internacional de Doenças (CID-10). As áreas sombreadas em frente a cada alínea não devem ser preenchidas pelo médico mas por técnicos do setor de processamento de dados, mais especificamente pelos codificadores.

Se as causas da morte são registradas de forma incorreta ou sem clareza, o indivíduo que a classifica e codifica, muito provavelmente irá inserir a informação na base de dados de maneira que não refletirá a verdadeira causa da morte.

Dados imprecisos comprometem a utilidade dos registros nacionais de mortalidade e de todos os programas que são planejados e implementados com base nas estatísticas de mortalidade.

SE O DADO É INCORRETO, OS CODIFICADORES NÃO PODEM CORRIGÍ-LO:

A culpa pela imprecisão geralmente não é da pessoa que classifica e codifica.  Os nosologistas usam sistemas baseados em regras que por vezes são inflexíveis na seleção das causas da morte (Sistema de Seleção de Causa Básica da Morte). Basicamente, não se permite aos codificadores alterar aquilo que os médicos registraram como as causas da morte.

É  do  profissional  médico  a  responsabilidade  de  ser  claro,  exato  e  preciso.
 

2002 - 2003 DIS-Unifesp/EPMcontato: meide@dis.epm.br
Anterior    Próximo
| home | sobre | tutorial básico | consulta rápida | exemplos | tutorial interativo | outros locais |